terça-feira, 21 de abril de 2015

Intercâmbio na Califórnia: Santa Monica, Berkeley e Santa Bárbara



Hoje vou deixar minhas experiências um pouco de lado para contar a história do Tiago Pereira da Silva.
Ele fez um intercâmbio de 10 semanas na Califórnia (EUA), onde o plano inicial seriam as cidades de Santa Monica e Berkeley, mas que depois de alguns fatos, foram necessárias algumas mudanças nos planos.
A história é bastante interessante para entendermos que “tudo pode acontecer” e estar preparado, ou contar com a ajuda da sua agência, ou alguém no Brasil, pode ser fundamental.
Vou atacar de “repórter” e deixar o próprio Tiago contar as suas aventuras:

Viagens da Nath: Como foi feito o planejamento da viagem?
Foi uma decisão pensada por muitos anos, participei de algumas feiras de intercâmbios, e fiz alguns orçamentos. Mas no final optei por uma indicação de uma pessoa próxima a mim que já havia feito dois intercâmbios na agencia que eu escolhi.

Viagens da Nath: Qual foi a sensação de viajar sozinho?
No começo tive muito medo e apreensão, viajar sozinho sem conhecer o idioma e a cultura me deixou muito preocupado. Lembro dos primeiros dias, que não sabia nem onde era o local de pegar minha mala, mas para minha sorte percebi que todos no aeroporto estão muito bem preparado para recepcionar pessoas de outros países e que os americanos são muitos simpáticos e solícitos com turistas. Também me lembro do dia que me perdi no metrô de São Francisco e um americano percebeu. Ele me acompanhou até minha estação. Detalhe: a estação dele era antes da minha.    

Viagens da Nath : Seu primeiro destino foi Santa Mônica, nos fale um pouco sobre a cidade.
A cidade de Santa Mônica é maravilhosa. Na minha opinião é o bom de dois mundos, pois alia o prazer de uma cidade pequena e bem organizada, com a proximidade de Los Angeles que tem todas as vantagens da cidade grande.
O transporte no município é muito bom, são ônibus com horários marcados. É parecido com um metrô, onde cada parada é anunciada pelo sistema de autofalante. O importante é ter o dinheiro certo, pois não é possível trocá-lo no ônibus.
Se você quiser ir visitar as atrações turísticas de Los Angeles via transporte público tenha muita paciência e preparo. Saindo de Santa Monica considero que temos os mesmos problemas que São Paulo: ônibus cheios, longas distâncias, trânsito e rede de metrô muito pequena.

Viagens da Nath: O que Santa Mônica tem de melhor?
Para mim o Pier é o melhor lugar da cidade e visita obrigatória para todos que vão para Costa Oeste. Lá você também estará perto de Los Angeles e Long Beach, ou seja, é ótima localização para aproveitar tudo que as duas cidades têm de melhor


Viagens da Nath: Como era a sua acomodação em Santa Mônica?
Quando eu saí do Brasil optei por homestay para poder ter contato com a cultura local e aprimorar meu inglês com os nativos. Quando cheguei ao local tive uma surpresa não muito boa: minha homestay parecia um hotel, tinha por volta de 10 quartos onde eram hospedados estudantes novos todos os dias. Para piorar minha família era da Síria e falava árabe entre eles quase todo o tempo. As vezes puxavam assunto com os intercambistas, mas eu sentia que não era o real estilo de vida dos EUA aquele que vivia.
Também não gostei das refeições, mas descobri um lugar incrível, bom e barato chamado Whole Food. É um supermercado com uma espécie de “bandeijão” por quilo. Muito  engraçado se servir de comida ao lado das prateleiras de cereais. No final você sai de lá com sua comida em uma caixinha parecida com as de comida chinesa que são vendidas no Brasil. O mais legal é que o lugar é voltado para um estilo de vida saudável, ou seja, comida saudável e barata. Para quem está em um intercâmbio isso é muito importante.

Viagens da Nath: Como era a sua escola em Santa Mônica?
Adorei a EC, muito animada e com excelentes professores. Ela é muito voltada para conversação e vocabulário, muito boa para quem precisa sair do básico ao nível intermediário rápido. O público é jovem e com alunos estrangeiros de todos os lugares do mundo. Essa diversidade é muito boa comparada as outras escolas.

Viagens da Nath: Santa Monica está muito próxima de Los Angeles, como era a locomoção entre as cidades?
O principal deslocamento é por meio de ônibus. A região metropolitana de Los Angeles é muito grande e o transito é horrível! É necessário ter paciência, mas é possível conhecer a cidade por meio de transporte público. Minha dica é que se você puder alugar um carro você irá aproveitar muito mais e a liberdade será muito maior. Só terá o problema do trânsito, mas será mais rápido do que de transporte público.



Viagens da Nath: Seu segundo e último destino seria Berkeley, conte um pouco mais sobre essa nova fase da viagem.
Berkeley é uma cidade da grande São Francisco, e é conhecida pela famosa Universidade UC Berkeley, uma das melhores do mundo. Fora da região central, onde fica a UC, a cidade é considerada a periferia de São Francisco (o que eu não sabia). É uma opção mais barata que São Francisco e de fácil acesso para as cidades da região, mas tem seus prós e contras.
Inicialmente escolhi  Berkeley porque queria ter acesso à universidade. Quando a agência me apresentou a escola aqui no Brasil, pelas explicações, tive a impressão de que a proximidade com a escola traria facilidades para assistir as aulas ou participar da rotina da UC Berkeley. Infelizmente, descobri que isso não era verdade e que a universidade não tem muito vínculo com a escola. Tive que, por conta própria, ir até a UC e pesquisar sobre a possibilidade de assistir às aulas, o processo é bem burocrático.
Um ponto positivo desse destino é o bom transporte público, pois o metrô (chamado de Bart lá) te leva para todos os cantos da grande São Francisco.

Viagens da Nath: Por ser uma cidade universitário, imagino que lazer não deve faltar.
A cidade é universitária, com barzinhos e cafeterias onde você irá ver muitos estudantes, mas se você não for realmente um aluno da universidade, pode ter um pouco mais de dificuldade para se enturmar com as pessoas do local.

Viagens da Nath: E a alimentação por lá?
Faltou ressaltar que meu curso tanto em Santa Monica, quanto em Berkeley eram intensivos, então passava o dia fora de casa. Nas duas cidades o pacote era de meia pensão. Em Berkeley a comida da homestay era melhor.
Na hora do almoço era possível comer na escola, mas muitos não gostavam da comida de lá e na maioria das vezes eu também comia fora, nos mesmos lugares dos alunos da universidade. São lugares bons e baratos, mas não tão saudáveis. O melhor lugar na minha opinião foi a farmácia Wallgreens, mas era muito longe da escola. O que geralmente fazia era comprar tudo antes da aula e montava uma marmita para comer na escola, economizei um bom dinheiro e era muito mais saudável.   
Viagens da Nath: Como era essa escola de Berkeley?
A ELS é muito clara com os objetivos de ensino e, desde o primeiro dia eles falam que a escola é voltada para universidade. Ela quer formar pessoas para estudar nas universidades americanas. Para mim também estava muito claro que a estratégia dela era voltada para os estudantes da Arábia Saudita. O governo desse país tem um programa de estudo onde os jovens, após terminar o ensino médio têm o direito de estudar inglês nos EUA para prepará-los para cursarem universidade Americanas. Na minha sala só tinha eu de outra nacionalidade, e 8 alunos da Arábia Saudita, era horrível porque não consegui me enturmar, eles falavam árabe todo o momento, inclusive nas aulas, por mais que as professoras advertissem sempre ouvia o árabe.

Viagens da Nath: Como era a acomodação em Berkeley?
Esse é um ponto crítico da minha viagem, mas hoje posso dar risada da história, que foi aterrorizante enquanto estava lá.
Primeiramente acho que todos aqui no brasil têm uma visão de que os EUA, por ser um país de primeiro mundo, não tem violência ou pessoas perigosas. Mas devido a essa minha experiência mudei de opinião sobre isso.
Desde o primeiro dia não gostei do meu bairro por conta da vizinhança. Achei as pessoas mal encaradas e todos os dias quando eu voltava da escola via algumas pessoas usando drogas na rua.
Logo nos primeiros dias pedi para mudar, mas a escola me disse que eu não podia e que não precisava ficar preocupado pois todos os homestays eram seguros e muito bem avaliados pela mesma. Descobri que isso não era verdade.
Um dia estava dormindo e de repente acordei com uma luz e um forte barulho, percebi que o barulho era de tiros, na casa ao lado do meu quarto.
Foi muito difícil! Não sabia o que fazer! Depois de uns cinco minutos a polícia cercou a casa e encurralou os bandidos lá dentro, o tiroteio continuou e eles falavam no auto falante. Parecia um filme.
No outro dia descobri que havia sido uma operação do FBI contra o combate ao tráfico de drogas. Exigi a troca de acomodação imediatamente e a escola achou um absurdo a minha preocupação.
Nunca tinha passado por uma situação dessa no meu país e meu intercâmbio foi para aprender e aproveitar, não para correr riscos desnecessários. Desde o primeiro dia eu sabia que o lugar era muito perigoso.
A escola não queria me ajudar. Ainda bem que pude contar com a ajuda da agência CI.
A escola oferecia uma opção de moradia temporária dentro da mesma e foi para lá que fui transferido.
Mas esse foi o ponto final! Já estava desgostoso com o tratamento recebido pela escola e com a cidade então, logo que terminei meu módulo, pedi para mudar para Santa Barbara.

Viagens da Nath: Como você encarou essa mudança de planejamento?
Por ter ficado no meio do tiroteio do FBI decidi mudar de cidade. Estava muito decepcionado com minha primeira escolha e decidi inovar e criar um jeito diferente para ir para Santa Bárbara e aproveitar a viagem de deslocamento.
Decidi alugar um carro para conhecer a Califórnia pela Highway 1 California. Passei pelas cidades de Santa Cruz, Carmel, Montgomery, Morro Bay e Hearst Castel, San Simeon. Foi ótimo!
Só por curiosidade: fiz uma barbeiragem e acabei batendo de leve meu carro no carro da polícia. Foi uma confusão! O Policial pediu para parar o carro e me deu uma bronca. Hoje dou risada dessa história.

Viagens da Nath: E o que você achou de Santa Bárbara?
A cidade de Santa Bárbara não estava nos meus planos, mas por conta de tudo ela surgiu como uma excelente opção. Como precisava escolher uma nova cidade, fiquei na dúvida sobre qual escolher. A princípio iria escolher a cidade de Santa Monica novamente, mas como não havia vaga apareceu a opção de Santa Barbara. Mesmo sabendo pouco sobre a cidade foi uma das melhores escolhas que eu fiz.
A cidade é maravilhosa, pequena e agitada. É turística com lindas praias, shoppings interessantes, restaurantes ótimos e muita diversão.
Quando cheguei fiquei preocupado porque minha homestay era muito longe do ponto de ônibus, mas para minha surpresa a simpatia da família, superou o problema da distância.
Acho que em Santa Barbara realmente vivi uma experiência de imersão cultural.  

Viagens da Nath: Você poderia falar mais sobre a escola?
A escola é muito boa, achei alguns professores um pouco estressados por conta de terem que passar toda a matéria do modulo em um mês onde houve o grande feriado de Thanksgiving. Por também ser ELS, havia os mesmos problemas que vi em Berkeley. Mas mesmo assim recomendo a escola, porém acho o EC muito melhor.

Viagens da Nath: Foram muitas aventuras, que lição e conselhos você pode deixar aos nossos viajantes?
Voltei do meu intercâmbio com muitas histórias e experiências boas. A conclusão que tiro é que o mundo é enorme e que pude crescer muito com essa experiência. Acho que essa é uma aventura válida para qualquer pessoa, mas para aproveitá-la ao máximo, é importante estar preparado para o que der e vier e saber tirar o melhor de todos os momentos.

Assim como aconteceu com o Tiago, sabemos que um intercâmbio nem sempre é perfeito, o importante é saber aproveitar e não se apavorar! Esteja sempre munido de todas as informações de sua agência, ou pessoas que possam te ajudar aqui no Brasil, ou na cidade de destino.
Deixamos o convite para que você curta a página no Facebook e acompanhe todas as dicas que podem facilitar suas experiências fora do país.
Para quem quiser saber mais sobre a aventura do Tiago, esse é o seu e-mail: tiagosilv@gmail.com


Até breve!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário