quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

México – Chichen Itza, Cobá e Tulum

Chichen Itza



Chichen Itza é o mais famoso e o mais distante de todos, e claro que devido à sua fama, acredito que também seja o mais procurado. Chichen foi eleito em 2007, uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.
A área aberta ao público é bem pequena, se comparada à extensão da zona arqueológica. Isso acontece devido ao fato de ainda estarem pesquisando e encontrando coisas na região, e é na parte aberta que está a pirâmide a de Kukulkánestá.
O guia que nos acompanhou nos deu uma excelente explicação sobre a área e os maias que habitavam a zona. Essa pirâmide te mostra como os habitantes de Chichen eram inteligentes. Cada degrau, cada parte da estrutura, tem um porquê. Através dela eram identificados os dias do ano, as estações, etc. Profundos conhecimentos de matemáticas, acústica e astronomia que os maias possuíam.

Outro ponto interessante é a acústica em frente às escadarias da pirâmide. Se você aplaudir nessa posição, o som do aplauso causa um eco, mas não é o eco do aplauso.. O som é como um chio semelhante ao canto de um pássaro da região, o Quetzal, que seria a ave símbolo dos habitantes de Chichen Itza.
Acho que vale a pena ir à Chichen Itza se você estiver com tempo, já que de Playa são quase 5h de viagem. E não deixe de contratar um guia. Tem muita coisa interessante para aprender.

Cobá

Gostei bastante de Cobá, que é praticamente uma floresta com as ruínas e pirâmides no seu interior.
Se em Chichen Itza não há muito para onde ir, e não é possível subir nas pirâmides, em Cobá, esteja bem preparado e disposto para caminhar e pedalar.
Alugamos uma bicicleta para conhecer toda a zona. Aqui você pode entrar nas pirâmides, nos espaços onde aconteciam os  “juegos de pelota”, e ainda subir na segunda mais alta pirâmide do mundo Maia, com 42 metros de altura.
Não é muito fácil vencer as escadas da pirâmide. Primeiro pelo fato do calor ser insuportável, e também pelas escadas serem muito estreitas e irregulares. Ou seja, sem nenhuma segurança.
Ouvi dizer que esse foi um dos motivos de proibirem a subida das pessoas em outros templos, os acidentes eram muito comuns. Mas com muita paciência, calor e cuidado, a experiência foi fantástica! O visual é maravilhoso... E muito mais difícil que subir, foi descer.
Desci sentada a maior parte dos degraus. A altura é realmente um pouco assustadora, mas Cobá realmente me encantou...


Tulum


Acho que Tulum é o mais bonito de todos os sítios. Não apenas pelas ruínas, que são pequenas compradas às outras, mas pelo mar que está logo abaixo.
A visita à Tulum foi muito agradável e é muito fácil chegar até lá. Mais uma vez fomos de “colectivo”.
Dica: não deixe de provar o sorvete de coco que está na entrada da estrada que vai até às ruínas.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário